Osteopatia Pediátrica
Osteopatia Pediátrica

É uma terapia manual holística, cujo principal objetivo é corrigir as alterações músculo-esqueléticas apresentadas no pós parto e durante o crescimento do bebé, para que mais tarde, durante a adolescência e idade adulta, não surjam consequências ou compensações maiores.

O ênfase do tratamento é dado à osteopatia craniana devido, à sua influência nas funções fisiológicas do corpo. As técnicas aplicadas são adaptadas à anatomia da criança e não originam dor ou desconforto.

Através da recuperação do movimento respiratório primário, as compressões cranianas ocorridas durante o parto, durante a vida intra-uterina ou ainda ocorridas depois do nascimento, desaparecem ou são minimizadas, restabelecendo-se assim, a saúde da criança . Não trata apenas a sintomatologia mas, essencialmente, corrige os desequilíbrios estruturais, restituindo a função mecânica do corpo, sendo que, quando mais cedo os desequilíbrios forem detetados, maior será a eficácia dos tratamentos.

Oferece um melhor resultado nos primeiros dois anos de vida, mas as crianças mais velhas também podem ser bastante beneficiadas.

 

Em que situações pode atuar?

  • Crianças que apresentem dificuldades de aprendizagem, concentração, atraso geral do desenvolvimento;
  • Alteração na capacidade de sucção;
  • Choro frequente;
  • Hiperatividade;
  • Otites;
  • Cólicas;
  • Obstipação;
  • Refluxo gastro-esofágico;
  • Alterações do padrão do sono;
  • Torcicolos congénitos e posturais;
  • Alterações e assimetrias crânio-faciais (plagiocefalias, braquicefalias, escafocefalias);
  • Alterações da postura do bebé deitado e sentado;
  • assimetrias na distribuição do tonus muscular, na posição de sentado, gatinhar ou marcha,
  • Diminuição da coordenação motora;
  • Infeções respiratórias recorrentes;
  • Dores de cabeça;
  • Desequilíbrio das curvaturas da coluna;
  • alteração de alinhamento dos membros inferiores;
  • Alterações do plexo braquial.

Contra-indicações:

  • Fraturas recentes;
  • Estados febris;
  • Doença oncológica;
  • Doença reumática.

As sessões de Osteopatia são realizadas uma vez por semana ou uma vez de duas em duas semanas, porque o organismo necessita de tempo para se adaptar após intervenção e não requer uma intervenção diária para diminuir a dor ou prevenir/tratar lesões.

Em suma, os bebés e as crianças têm por vezes alterações físicas para as quais os pais não estão suficientemente alertados e que, apenas são detetadas nas consultas de Pediatria, motivo pelo que a estreita colaboração entre Pediatras e Osteopatas é muito importante.

Duração: 30minutos
Por sessão: 20.00€